segunda-feira, novembro 28, 2005

Finalmente, a minha vocação!!!

Caros leitores, fiquem a saber que vou-me dedicar á poesia, dado que o meu português escrito apresenta-se a um nível supra elevadíssimo, e a minha imaginação brota palavras que se coincidem como se de almas gémeas se tratassem. O tema, bom, poderia escolher o Natal, mas em vez de cair nessa fácil tentação vou antes virar-me para outra coisa tanto ou mais bela, o amor, e em particular o dia de todos os amores, em Fevereiro, aqui vai:

Que dia é vão já adivinhar,
Pois chamam-lhe o dia dos namorados.
Onde só se vêem parzinhos a passear,
Pela rua fora de mãos dados.

Espero sinceramente que tenham gostado. Prometo que se tiver boa receptividade (o que de certo terei) voltarei com mais e (ainda) melhores poemas.

terça-feira, novembro 22, 2005

Um pedido de desculpas...

...a todos os nossos leitores!
Devem ter reparado que novos Posts são coisas que não têm abundado por aqui...
TRABALHO! É a nossa desculpa!
Felizmente passou...

sexta-feira, novembro 11, 2005

Já que isto é um espaço de desabafo

Estou com um ligeiro sentimento de tristeza, é que acabei ontem de ler a última aventura publicada do famoso feiticeiro – Harry Potter – e apesar de estar uma fantástica história, com muita acção e revelações (não tantas como na anterior, mas ainda assim com algumas), fiquei com um nó na garganta, não digo mais, pois de certo que haverá que ainda esteja a ler o livro, ou que ainda o vá ler…ou daqui a uns anos veja o filme. Mas quero deixar aqui o meu desabafo: Fiquei triste com uma coisa que aconteceu na história, ao ponto de pensar que a Rowling terá de se esforçar para que a próxima aventura, e última (ao que parece), seja realmente muito boa e digna de ser o Grand Finale que esta fantástica obra de ficção merece, e que não seja uma coisinha qualquer sem piada (ou por outras palavras, que não seja um Matrix Revolutions).

Mas já agora, um pequeno á parte: Eu já estou farto de cada vez que envio um post, por e-mail é claro, ter de ir a correr ao Blogger.com, registar-me, entrar no jápensastenisto abrir o post que acabei de enviar e apagar os dois últimos parágrafos que falam em português e em Inglês de questões de confidencialidades…por isso desta vez não o vou fazer…se por outro lado não estiver nada mais além deste paragrafo que estão a ler…bom, foi a minha costela perfeccionista que falou mais alto que a minha alentejana!!!

quarta-feira, novembro 09, 2005

Mais uma dúvida do dia-a-dia...

Acabo de chegar do WC e tenho uma dúvida:
Se exite um AUTOcolismo.... o que será um Colismo manual?

A revolta dos oprimidos

Chegou a hora de eu dizer BASTA…estou farto de tudo o que me fazem sempre que tenho de ligar para um qualquer serviço de apoio a clientes, portanto proponho que a partir de agora façam algo do género (eu vou fazer, juro que vou):

Da próxima vez que alguém me ligar a dizer que (por exemplo) é da Bodafone, pergunto-lhe logo para me provar que é mesmo da Bodafone, que me dê por exemplo o seu numero de funcionário(a), tem de ser pq nos dias que correm isto não pode ser assim sem mais nem menos, entretanto digo-lhe para aguardar um momento, pouso o telefone e vou ao WC, passo pela sala de jantar e vejo o que está a dar na televisão, depois pego no telefone e peço imediatamente desculpa pelo tempo que me demorei, depois então deixo que digam o que pretendem, que poderá ser (por exemplo) saber se estou satisfeito com o tarifário que tenho ou se pretendo mudar, ora ai digo-lhe então para me explicar detalhadamente todos os pormenores de cada um (o que deverá demorar cerca de 10/15 minutos), quando ele acabar e me perguntar se pretendo fazer alguma alteração, peço-lhe desculpa e digo-lhe que lá em casa quem toma esse tipo de decisões é a minha mulher, e que vou então passar-lhe a chamada, ponho a chamada em espera e vou ter com a esposa, ficamos ali a namorar um bocadinho e depois então dou-lhe o telefone para a mão, ela vai ouvir a explicação toda novamente e vai dizer que eu me equivoquei, e que este tipo de decisões sou eu quem as toma, e que irá devolver-me a chamada, coloca-se novamente o telefone em espera e retomamos o namoro, passado mais um pouco retomo novamente o telefonema, agradeço o facto de ter aguardado em linha e peço para me relatar novamente a questão dos tarifários, e quando estiver a meio peço-lhe desculpa e digo que vou lhe pedir para aguardar mais um pouco, e ponho novamente a chamada em espera, deixo ficar o telefone ai uns 10 minutos em cima da mesa, e se quando voltar a pegar no telefone vir que a chamada ainda lá está…desligo!!!

sábado, novembro 05, 2005

Mais um Sábado

Novo Sábado, nova Ajuda, nova mensagem no WC, mas desta vez está mais elaborada, pois não se limita a informar o que não podemos fazer, diz também o que devemos fazer, passo a explicar, a mensagem é a Seguinte " Não colar macacos na parede, Limpar ao papel Higiénico"... Para quem leu a mensagem da semana passada, já nem deve ligar.. mas epá.. que raio de sitio é que eu vim parar!!! começo a ficar deveras nervoso de vir ajudar os meus colegas aqui pra estes lados, é que sinceramente.. MAS QUE RAIO DE PESSOAS É QUE ANDAM AQUI???

quinta-feira, novembro 03, 2005

Saudades

Que saudades…

Que saudades do tempo em que um gajo apanha umas valente molha até á estação.

Que saudades do tempo em que vamos no comboio tipo sardinha, a levar com as pingas dos chapéus-de-chuva dos outros nos sapatos, a ter de gramar com o cheiro de origem sovaqueira do “bacano” que vai ao nosso lado, a ter de respirar o bafo a tabaco do outro “bacano” que esteve a esmifrar o cigarro mesmo até ao soar do apito das portas do comboio, da má disposição de alguns que julgam que num comboio mais cheio que uma lata de sardinhas têm de ter espaço para ir á vontade, da má disposição de outros que no mesmo comboio mais cheio que uma lata de sardinhas acham que ainda cabe mais um, dos pisões sem um pedido de desculpa tipo quem te mandou ter o teu pé debaixo do meu, dos putos birrentos a berrar com os pais e que teimosamente ocupam um lugar para ir a brincar com o Action Man, do cheiro a perfume Patcholi da loja ali dos 300…

Em suma, tudo isto para eu dizer que estou cheio de saudades dos tempos em que ia para o trabalho de carro, e ainda para mostrar que assim nunca vão conseguir que os transportes públicos sejam uma verdadeira alternativa ao uso da viatura própria, a não ser para aqueles que têm horários a cumprir e orçamentos mensais reduzidos a gerir, se eu me pudesse dar ao luxo…

E já agora deixo aqui uma questão que não tem nada a ver mas que me inquieta bastante, será verdade que a luz do frigorífico se apaga mesmo quando fechamos a porta??? Eu não sei….não sei mesmo…